Arquivo de etiquetas: Nick Cave

Nick Cave dia 21 Abril – Lisboa (Alinhamento)

Night of the Lotus Eaters
Today’s Lession
Red Right Hand
Dig, Lazarus, Dig!!!
Tupelo
Moonland
Deanna
The Ship Song
Jesus of the Moon
Lie Down Here (& Be My Girl)
I Let Love In
Papa Won’t Leave You, Henry
Midnight Man
More News From Nowhere
Get Ready For Love
Stagger Lee

Primeiro encore

The Lyre of Orpheus
Wanted Man
Your Funeral My Trial
Straight To You
Into My Arms

Segundo encore

We Call Upon The Author
Albert Goes West
Nobody’s Baby Now

Um brilhante fucking disaster

Nick Cave no Coliseu: Um brilhante fucking disaster
Um Coliseu esgotado recebeu, acarinhou e rejubilou com o regresso de uma das figuras mais queridas e míticas do rock. Nick Cave e os Bad Seeds deram o pontapé de saída da nova digressão em ambiente de grande descontracção, com o vocalista bem disposto e motivado para um concerto de 2 horas e meia de duração, e um desfile de mais de duas dezenas de canções.

 


A meio do concerto recebo uma mensagem de uma amiga perdida no meio da enchente do Coliseu que dizia «este psicopata é brilhante». Partilho esta intimidade porque foi uma frase que me acompanhou no resto do concerto. A figura de Cave inspira mesmo a comentários destes, toda aquela sua teatralidade expressa em gestos com os braços, curvando o corpo em danças descoordenadas, os diálogos irónicos com a plateia, os recados, e dedicatórias para os camarotes ao lado do palco, tudo somado faz dele uma enorme figura rock n`roll da velha escola.Nick Cave enche o palco com a sua presença, até aquele bigode lhe assenta bem, embora o espaço esteja bem preenchido com os músicos Bad Seeds os olhares centram-se nos movimentos do homem, às vezes Warren Ellis com a sua imponente barba também brilha, e quando tudo arrancou ao som «Night of the Lotus Eaters» deu logo para ver que íamos ter mais uma noite de celebração.As duas horas e meia foram naturalmente preenchidas na sua maioria pelos temas do novo disco «Dig, Lazarus, Dig!!!» já bem assimilados pelos fãs, com um aparato luminoso e visual bem ao estilo do grafismo do álbum. Apesar da adesão às novas canções é claro que foi quando Nick Cave fez incursões pelo seu passado discográfico que as emoções andaram mais á solta pelo Coliseu. Foi ver o povo a cantar clássicos como «Papa Won`t Leave You», «Tupelo», «Deanna», «The Ship Song», «Henry», ou «Stagger Lee», em comunhão com o seu líder, e a marcarem com emoção mais este regresso a Portugal.

Há que dizer que a entrega da banda foi irrepreensível, e por ser a noite de estreia desta digressão desculpam-se as várias falhas, e alguma descoordenação entre as músicas, e nos seus arranques. Aliás, Cave foi o primeiro a reconhecer que nem tudo estava a correr bem chegando a apelidar a prestação como um fucking disaster. E mais à frente com mais uma falso arranque da banda ainda atirou aos companheiros um «you fucking idiots». Exageros à parte o carisma do homem tudo resolve, e depois de um alinhamento de dezasseis canções houve tempo, e vontade, para um encore de cinco temas, e um outro final com mais três. Destaque nesta parte final para a versão de uma canção que Bob Dylan fez para Johnny Cash, para o intimo «Into My Arms», «Albert Goes West» que Cave estava na dúvida se teria sido escrita por Bobby Gillespie dos Primal Scream, ou Jarvis Cocker, e a noite encerrou com «Nobody`s Baby Now».

Mais de que um concerto, a celebração ao vivo com uma enorme figura. Hoje é a vez do Porto.

22-04-2008

 

 

LOGO À NOITE ESTOU LÁ NEM QUE CHOVAM JACARÉS, CROCODILOS OU MILU’S.

 

O meu bilhete chegou

Chegou hoje o meu bilhete para o concerto de Nick Cave no dia 22 de Abril no Coliseu dos Recreios do Porto.

O 14º Album de Nick Cave chama-se Dig, Lazarus, Dig

Pela 6ª vez assisto a um concerto de Nick Cave. Mau sinal, estou a ficar tão careca quanto ele. Não faltei a nenhum na Zona Norte de Portugal, dispensando-me de assistir a qualquer concerto dele na zona sul.  Na minha adolescência, andava eu na Escola Secundária Rodrigues de Freitas, conheci Birthday Party pela primeira vez, penso que no ano de 1984 ou 1985.

Se os Bad Seeds já estavam formados não posso garantir.

Desde esse dia Nick Cave é o meu músico de eleição.

1º Concerto 17/12/88 – Porto, Teatro Rivoli

2º Concerto 04/09/92 – Porto, Portugal, Coliseu

3º Concerto 11/06/94 – Porto, Coliseu

4º Concerto 01/07/98 – Porto, Imperial Festival, Campo De treinos Do Estadio Das Antas

5º Concerto 18/07/05 – Festival Paredes de Coura

Bilhete Nick Cave