Guia da Candidatura ao Ensino Superior Público 2011

Não devia ser obrigatório que fosse indicado o indíce de empregabilidade para cada curso do ensino superior público e privado?

Era um pequeno contributo para a redução de despesa, principalmente para os cursos com variante via ensino que não dão perspectivas de emprego em determinados grupos disciplinares para os próximos 10 anos.


Clicar na imagem para aceder ao guia da candidatura ao ensino superior público em ficheiro pdf.

Mais informações aqui.

Comunicado de Nuno Crato

daqui

Terminada a primeira etapa dos exames nacionais dos Ensino Básico e Secundário, o Ministério da Educação e Ciência destaca a normalidade com que as provas decorreram em todo o país. Sublinha, no entanto, que os resultados ficaram muito aquém do desejável. Em particular, as deficiências consistentemente verificadas a Português e a Matemática mostram o muito trabalho que é necessário realizar para o progresso nestas disciplinas. Os problemas não se restringem a estas duas áreas, mas a Língua Portuguesa e a Matemática são disciplinas estruturantes do raciocínio e da expressão, fundamentais a toda a cultura e necessárias à aprendizagem de outras áreas igualmente essenciais.

Há muito a fazer, mas anunciamos de imediato algumas medidas que, por proposta do Ministro da Educação e Ciência, o Conselho de Ministros aprovou na generalidade na sua reunião de 14 de Julho de 2011. Essas medidas introduzem alguns ajustamentos na organização curricular dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e na sua avaliação externa.

Trata-se apenas de ajustamentos, que terão efeito já no ano lectivo de 2011-2012 e que concretizam algumas medidas apresentadas no Programa de Governo. Em primeiro lugar, reforça-se a aprendizagem de duas disciplinas estruturantes, a Língua Portuguesa e a Matemática, aumentando o número total de horas em cada uma dessas disciplinas ao longo dos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico. Atinge-se este objectivo suprimindo a Área de Projecto, nos 2.º e 3.º ciclos, e ajustando a carga horária do Estudo Acompanhado. Considera-se que o acompanhamento dos estudos individuais e colectivos e os projectos disciplinares ou pluridisciplinares são uma componente importante do ensino, desde que bem estruturados e dirigidos. Recomenda-se que o acompanhamento do estudo se mantenha e que os projectos prossigam, em número e duração adequados, mas no âmbito das disciplinas existentes.

Em segundo lugar, reduz-se a dispersão curricular nesses mesmos ciclos, fortalecendo as condições de ensino de duas disciplinas fundamentais. Tal objectivo é de importância crucial, em particular no 3.º ciclo de escolaridade.

Em terceiro lugar, dá-se mais liberdade às escolas para organizarem os tempos lectivos e os horários, o que aumenta a sua autonomia.

Em quarto lugar, introduzem-se Provas Finais de Ciclo no 6.º ano de escolaridade a Língua Portuguesa e a Matemática, permitindo uma avaliação externa nesta fase crucial do percurso escolar dos alunos.

Estas modificações são pontuais. Tinham já sido anunciadas e foram agora aprovadas. Fazem-se sem prejuízo de reformas curriculares mais profundas que urge fazer. No entanto, com o empenho e a dedicação dos professores, dos encarregados de educação e de toda a comunidade educativa, o Governo acredita que estas medidas contribuem para melhorar significativamente o ensino das disciplinas fundamentais e a preparação dos estudantes para enfrentarem as etapas de estudo seguintes.

Estes ajustamentos, já comunicados aos responsáveis das unidades educativas, são anunciados no prazo adequado para que as escolas possam calcular atempadamente as necessidades de professores para o novo ano lectivo. Sublinha-se que a preparação do ano escolar decorre com normalidade.

Para além destes ajustamentos curriculares, o Ministério da Educação e Ciência torna públicas algumas outras medidas.

– Reorganização da rede escolar: de acordo com a informação que foi recolhida pelas Direcções Regionais de Educação, foram identificadas até à data, em colaboração com as autarquias, as escolas de 1.º ciclo com menos de 21 alunos para que existem centros escolares prontos a receber os estudantes em condições adequadas. Nestas circunstâncias contam-se já 266 unidades, que serão encerradas de imediato, com o acordo das respectivas autarquias.

– Agregações de escolas: Estão suspensas novas agregações, à excepção daquelas onde há acordo das mesmas e das respectivas autarquias. Para o futuro, reavaliaremos todo este processo.

– Mobilidade: Serão feitos todos os esforços para que os professores em mobilidade regressem às escolas. A mobilidade passará a obedecer a critérios mais estritos, e a quantidade de professores destacados será grandemente reduzida.

– Contratos de autonomia: Prolongam-se por mais um ano lectivo os contratos de autonomia em vigor nas escolas. Os contratos serão em breve reavaliados e pretende-se que sejam estendidos a mais escolas no ano lectivo seguinte. O mesmo será feito em relação aos TEIP (Territórios Educativos de Intervenção Prioritária).

– Acesso ao Ensino Superior: O regulamento de acesso já foi publicado, e hoje ao final do dia serão divulgadas as vagas para o ensino superior. Contamos com isto que as situações mais prementes relativas ao princípio do ano lectivo fiquem esclarecidas em todos os níveis.

As demais medidas necessárias em todas as áreas de abrangência deste Ministério serão anunciadas no seu devido tempo.

Rede escolar – Ponto de situação

O ministro da Educação e da Ciência, Nuno Crato, anunciou hoje que “serão encerradas de imediato” 266 escolas do 1º ciclo com menos de 21 alunos. Isabel Alçada tinha previsto o encerramento de mais de 400.

Já quanto à fusão de agrupamentos de escolas a orientação é a de parar. “Estão suspensas novas agregações, à excepção daquelas onde há acordo das escolas e das respectivas autarquias”

Já na segunda feira tinha percebido que a criação de novos mega-agrupamentos podia ter esta solução.

FÓNIX! Só espero que nunco crato não se deixe levar pelas teorias pedagógicas dos “afectos” que absorvem imensos recursos mas com duvidoso aproveitamento.

Boa noite

Grinderman – GET IT ON

httpv://www.youtube.com/watch?v=gyTSUxN2djk

I had to get up to get down to start all over again
Head on down to the basement and shout
Kick those white mice and black dogs out
Kick those white mice and baboons out
Kick those baboons and other motherfuckers out
And get it on get it on get it on
On the day that you got born

They had to dig him the ground
They chipped him from the frozen snow
They dug his monkey fingets
But he had no where to go
They dug his pink hair curlers
They dug his sequined gown
They dug his Stratocaster
They dug his pornographic crown
He’s got some words of wisdom!
GET IT ON GET IT ON ON THE DAY THAT YOU WERE BORN

He crawled out of the ooze
He defied evolution
He had green flippers and sang the blues
He caused a revolution
He got in the British weeklies
He got in the dailies too
He drank panther piss
And fucked the girls you’re married too
He’s got some words of wisdom GET IT ON GET IT ON
On the day that you were born

You gotta do The Vaughan
Yeah, papa’s down
Sweets is sweet
Tex is on

Then one day he went away
His neighbour claimed he’d shot him
If he hadn’t of dissappeared
The Taxman would have got him
Yeah but before I leave
I call out from the storm
For those who gave their lives
So we could get it on
GET IT ON GET IT ON GET IT ON
On the day that you got born!

8 JULHO 2011

o UNIVERSO é grande para a imaginação

Diz o Despacho 5464/2011 de 30 de Março

8 – As percentagens máximas previstas no presente despacho aplicam-se, em cada agrupamento de escolas ou escola não agrupada, a cada um dos universos identificados nas quatro alíneas seguintes:
a) Docentes contratados;
b) Docentes integrados na carreira, incluindo os docentes em período probatório e os docentes avaliados através de ponderação curricular;
c) Relatores;
d) Docentes avaliados pelo director do agrupamento de escolas ou escola não agrupada ou pelo presidente da comissão administrativa provisória:
i) Coordenadores de estabelecimento;
ii) Coordenador de departamento curricular;
iii) Director de centro novas oportunidades, nos casos em que essa função não seja exercida pelo director do agrupamento ou escola não agrupada;
iv) Coordenador de centro novas oportunidades.

Não é reconhecido nenhum UNIVERSO por Departamento, por relator ou por grupo disciplinar, embora o nº 4 do artigo 12º do Decreto Regulamentar 2/2010 deixe no ar a possibilidade de a CCAD dar essa orientação aos relatores.

4 — Para efeitos do disposto na alínea c) do número anterior, a comissão de coordenação da avaliação do desempenho deve transmitir a todos os relatores as orientações adequadas a fim de garantir que as propostas de avaliação final respeitem as referidas percentagens.

Simulações do Imposto

Vitor Gaspar é uma excelente pessoa para discursar não às 6 horas da tarde mas sim para ajudar a adormecer por volta da meia noite.

Apesar do discurso a provocar alguma sonolência percebeu-se que existe alguém com inteligência à frente das finanças.  Depois de hoje acho que nenhum partido vai querer chamá-lo para prestar mais informações no parlamento.





Boa noite

Grindeman – Mickey Mouse and the Goodbye Man

I woke up this morning
I thought what am I doing here?
My brother he starts raging!
Watch him rising see him howling!
And he sucked her and sucked her dry
And he bit at me and said goodbye
Up on the twenty-ninth floor

I was lying there with just my brother
We could hear someone rattling the locks
I was lying there with just my brother
Do you think that it might be the cops?
I was a Mickey Mouse. He was a Big Bad Wolf!
And he sucked her and he sucked her dry
Next thing you know
I’m looking down below
See a lupine child
With her hair on fire
Little burning girl!
Looking up at me!
Running to the elevator!
Getting in the elevator!
Sixth floor! Seventh floor!
Eight floor! Nine!
Come on baby
Blow my mind!

I woke up this morning and he was gone
There were posters in the airports and the stations
We took shelter under her body
We sucked her and sucked her dry
He kissed me and said goodbye

Well no time at all
She’s walking down the hall
A bat-faced girl
With dynamite curls
Ringing the bell
Banging on the door
Looking up at me

Walking like a travelator
Jumping in the elevator
Twenty-two! Twenty-four!
Twenty-six! Twenty-nine!
Come on baby
Blow my mind!

8 julho 2011

O efeito de não retorno?

Ministério não espera por Nuno Crato para lançar novo ano lectivo

A educação está a duas velocidades. De um lado, o ritmo do novo ministro, Nuno Crato, que até ao fim deste mês irá informar as escolas das alterações que pretende introduzir no próximo ano lectivo; do outro, o calendário da Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação (DGRHE), que impõe aos estabelecimentos de ensino prazos para decidirem sobre a organização curricular.

Ministério já adiou reforma curricular

Esta indicação deixa entender que não haverá mudanças curriculares com interferência nos horários. Segundo revelou a tutela ao CM, apenas “estão previstos alguns ajustamentos curriculares, que serão divulgados em breve”.

Nesta altura será praticamente impossível parar a máquina da DGRHE para efectuar qualquer alteração curricular por muito leve que seja. Deixem ficar o currículo como está e abram já um debate público sobre as alterações curriculares a implementar para 2012/2013.