Arquivo da categoria: Socratinices

Organização do Tratado do Atlântico Norte

Da Wikipédia.

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN ou NATO[2]), por vezes chamada Aliança Atlântica, é uma organização internacional de colaboração militar estabelecida em 1949 em suporte do Tratado do Atlântico Norte assinado em Washington a 4 de Abril de 1949. Os seus nomes oficiais são North Atlantic Treaty Organization (NATO), em inglês, e Organisation du Traité de l’Atlantique Nord (OTAN), em francês. Em Portugal utiliza-se mais frequentemente a palavra NATO (sigla em inglês) por, paradoxalmente, se parecer mais com uma palavra portuguesa.[3] O seu secretário-geral é, desde 1 de Agosto de 2009, o dinamarquês Anders Fogh Rasmussen.[4]

Se queriam mesmo criar uma sigla parecida com uma palavra bem aportuguesada, eu sugeria TONA 😆

Com a falta de brilho de outros tempos:

Mas esta aqui um que parece querer brilhar sempre:

Anúncios

Abono de Família

A redução e corte do Abono de Família teve o cunho pessoal de José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa no Decreto Lei nº 116/2010 que foi publicado hoje e produz efeitos a partir do dia 1 de Novembro, lembrem-se bem do nome.

O que muda?

Artigo 1.º

Objecto

O presente decreto-lei tem o seguinte objecto:

a) Cessa a atribuição do abono de família correspondente aos 4.º e 5.º escalões de rendimentos…

b) Elimina a majoração de 25 % para o valor dos 1.º e 2.º escalões do abono de família para crianças e jovens…

«Artigo 14.º

 […]

1 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

2 — Para efeitos da determinação do montante do abono de família para crianças e jovens são estabelecidos os seguintes escalões de rendimentos indexados ao valor do indexante dos apoios sociais (IAS), em vigor à data a que se reportam os rendimentos apurados:

1.º escalão — rendimentos iguais ou inferiores a 0,5;

2.º escalão — rendimentos superiores a 0,5 e iguais ou inferiores a 1;

3.º escalão — rendimentos superiores a 1 e iguais ou inferiores a 1,5;

4.º escalão — rendimentos superiores a 1,5.

Artigo 3.º

Eliminação da majoração dos 1.º e 2.º escalões

É eliminada a majoração de 25 % para os 1.º e 2.º escalões do abono de família para crianças e jovens, instituída pela Portaria n.º 425/2008, de 16 de Junho, sendo o respectivo valor fixado por portaria, nos termos do artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 176/2003, de 2 de Agosto.

Artigo 4.º

Produção de efeitos

O presente decreto-lei produz efeitos a partir de 1 de Novembro de 2010.

O que é o IAS?

É o Indexante dos Apoios Sociais que tem estes valores:

Ou seja, o agregado familiar que tiver um vencimento superior a 1,5 vezes o IAS (dividir todo o vencimento pelo número de elementos do agregado familiar) fica sem o abono de família a partir do dia 1 de Novembro de 2010.

Alguém viu por aí o Estado social de Sócrates?

Quinze dias antes do Armagedão da austeridade, o primeiro-ministro, no seu eólico mundo, renovava contratos de assessores

Quem enchia a boca com o Estado social até há umas três semanas, quando tanta gente já duvidava deles – do Estado social e do primeiro-ministro -, ficou agora sem dúvidas. Se uma pensão de 1607 euros mensais brutos vai pagar mais IRS, se um agregado familiar que tenha um rendimento de 800 euros e um filho perde o direito a apoios para comprar manuais escolares e para refeições, se as frutas e os legumes mais as conservas e as margarinas passam a ter uma taxa de IVA de 23%, não há dúvida que temos um magnífico Estado social morto e enterrado.

contínua.

Lista dos 23%

Começo obviamente pela Coca-cola

Depois passarei a muitas outras coisa que não costumam ser referidas.

 

Leite enriquecido

Leite Aromatizado

Leite Achocolatado

Leite Vitaminado

Conservas de moluscos, com excepção das ostras

 

Pensam que é mais manter os Portugueses mais elegantes?

Enganam-se:

Ginásios vão pagar IVA a 23 por cento

Suspensos concursos já abertos na Função Pública

O ministro das Finanças mandou cancelar a partir de hoje a abertura de novos concursos na Função Pública bem como suspender os concursos já em curso, cujos interessados ainda não tenham sido notificados. Mais: nas situações de mobilidade interna iniciadas a partir de hoje o salário a receber pelo trabalhador não pode ser superior ao que recebia no posto de origem.

As normas excepcionais constam de um despacho de Teixeira dos Santos, publicado ontem em Diário da República e com efeitos a partir de hoje.

Despacho 15248-A/2010

E o TGV ainda nada? Será esta a moeda de troca para a abstenção do PSD?

De PEC em PEC até à bancarrota final

É a previsão do Banco de Portugal sobre o anunciado PEC III.

O banco central não afasta a possibilidade de serem necessárias medidas adicionais para cumprir os objectivos orçamentais. No Boletim de Outono, hoje divulgado, pode ler-se que o “actual programa de ajustamento orçamental é muito exigente, não sendo evidente que o conjunto de medidas recentemente anunciadas seja suficiente para garantir a sua prossecução do objectivo orçamental assumido para 2011“.

Vamos andar nisto até quando?

Venha já o FMI.

Boletim de Outono