Agora toca a fazer uma carta aberta ao CDS

Decisão nas mãos do CDS-PP

PSD, PCP e BE vão requerer anulação das alterações curriculares no básico

PSD, PCP e Bloco de Esquerda vão requerer no Parlamento a cessação de vigência do decreto-lei que introduz alterações curriculares no ensino básico, ficando nas mãos do CDS-PP o destino do diploma aprovado pelo Governo.

O grupo parlamentar do PSD irá propor a cessação de vigência do decreto-lei nº 18/2011 de 02 de Fevereiro, incentivando o Governo a que, de imediato, inicie um processo de reorganização curricular do ensino básico que, desta feita, se caracterize pelo envolvimento dos diferentes agentes e parceiros educativos, pela razoabilidade nas medidas a propor e, não menos importante, pela fundamentação pedagógica das soluções a apresentar”, afirma o partido, num texto assinado pelo deputado Pedro Duarte, a que a Lusa teve acesso.

Anúncios

E os professores querem mesmo acabar com esta ADD?

Candidataram-se mais de 600 docentes a avaliadores

Vinte e cinco professores do ensino não superior iniciaram ontem um curso de formadores especializados em avaliação de desempenho docente. Os docentes terão mais de 300 horas de formação, adiantou o secretário de Estado Alexandre Ventura.

Prevê-se que em Abril um segundo grupo inicie uma formação idêntica. Para frequentarem estes cursos, os docentes têm de ter no mínimo o grau de Mestre. Serão estes professores que, depois de concluídos estes cursos, irão dar formação “aos formadores dos relatores”.