Síntese da Reunião entre a APEVT e o ME


A APEVT elaborou um documento que sintetiza o ocorrido na audição que teve com o Ministério da Educação estando também presente o Director Geral dos Recursos Humanos.´

O panorama é negro e fica no ar a ideia de que não existe qualquer volta a dar na eliminação do par-pedagógico e que a complexidade dos horários zero que vão passar a existir nas escolas podem ser resolvidas com a distribuição da componente lectiva por todos os docentes do grupo de EVT, podendo os docentes completar os horários com apoios ao 1º CEB, bibliotecas escolares, planos tecnológicos, clubes, etc…

Fica aqui disponibilizado o documento síntese da audição da APEVT com o ME realizada no dia 15 de Fevereiro de 2011.

7 comentários a “Síntese da Reunião entre a APEVT e o ME”

  1. Se nunca tivessem acabado com os T.M e E.V, tal como existiam, nada disto se estaria a passar agora. Ainda por cima não sabemos se no futuro, economicamente miserável que se anuncia, não se lembrarão ainda de nos reduzir para 90 min. . Reparem que eles não diminuíram a carga horária de EF e EM. Porquê?!! Talvez porque isto implicava a sua extinção.
    Por que não o desmembramento da disciplina em duas, Trabalhos Manuais e Educação Visual? Em que T.M continuaria com par pedagógico e E.V com apenas 1 professor. Ambas com 90 minutos, ou seja 2 tempos lectivos cada (actualmente EVT tem 180min correspondente a 4 tempos lectivos com 2 professores em permanência).
    Com isto reduziríamos os danos (desemprego, impossibilidade de cumprir com a componente tecnológica) de 50% para 25% e ficaríamos em pé de igualdade com os currículos do resto da Europa, onde a componente tecnológica é dada por 2 professores.

    Se ainda existir meios de contra-propor alguma coisa, esta pode ser uma alternativa com mais segurança para o futuro, uma vez que acabar com a disciplina seria para o ME uma Bomba Atómica que ninguém quereria ver lançada, mas que infelizmente habita os nossos pesadelos.

  2. A disciplina de EVT tem sido o elo de ligação mais concreto entre as várias disciplinas que constituem o currículo do 2º ciclo. Tem abordado conteúdos das outras disciplinas todas , desde a matemática, às ciências, à história, etc. Umas vezes a pedido, outras como motivadora, outras como consolidante de conteúdos, pois o método da resolução de problemas ou o desenvolver de uma unidade didáctica, oportunamente, assim o permite.
    A concretização faz-se principalmente nesta disciplina.
    Não é por os professores desta área serem apenas mais incompetentes ou irresponsáveis que o aproveitamento é sistematicamente melhor do que nas outras, mas porque discretamente muitos deste professores tem feito um trabalho de auto-formação contínua para se adaptarem a novas realidades, ….e sem oferta por parte dos centros de formação ou outros.
    A adaptação ao par pedagógico por parte de muitos professores foi difícil, mas fez-se. A adaptação de conteúdos e de didácticas foi difícil, mas fez-se. a interdisciplinaridade é difícil mas faz-se.
    Neste momento estamos a travar a batalha da informática e da multimédia que deverá fazer parte do processo ensino aprendizagem dos alunos, mas há que saber utilizar estes meios de forma eficaz e controlada.
    Pois enquanto em outros países a educação se volta para a arte e tecnologia e as suas formas de expressão e desenvolvimento nos jovens, o nosso sistema educativo estrangula tudo ….a escola, o currículo, os professores e pior que tudo, vão ficar os jovens e as crianças.
    Não está correcto esvaziar-se assim este aspecto da educação de alunos de 10 aos 12 anos

  3. sinto-me muito desmotivada com este panorama. SOU CONTRATADA em EVT há 8 anos e tenho sido muito feliz. Neste momento não me apetece sequer sair de casa, parece que já nada faz sentido na minha vida. As pessoas que têm o poder deviam usar a inteligência para tomar as decisões. É preciso pensar nas crianças e nos professores em causa. Não se joga assim com as pessoas como se fossem peões nas maos deles. Tenho a certeza que muita gente, tal como eu, casada, com filhos, com casa pra pagar, está em pânico com esta brincadeira.

Os comentários estão fechados.