Saberemos hoje?


…se o par-pedagógico vai continuar em EVT?

A pressão tem sido feita através da rede do facebook para que a Ministra seja questionada sobre a continuação ou não do par-pedagógico na disciplina de EVT.

Tenho uma opinião pessoal sobre o assunto mas que prefiro não a divulgar antes de ser conhecida pela voz da Ministra da Educação o que consta da alteração na Matriz Curricular do 2º ciclo.

Espero que exista coragem para em directo ser respondida esta pergunta que está a deixar todo um grupo disciplinar em stress.

Entretanto nos próximos dias estarei em marcha lenta com publicações neste blog. A vidinha tem de ser tratada e uma boa notícia que posso dar é que se não tivesse pedido aulas assistidas não teria a oportunidade de as retirar.

A farsa tem sempre um fim, o que é preciso é agir.

7 opiniões sobre “Saberemos hoje?”

  1. Essa do par pedagógico é uma das grandes conquistas de Abril, mas covenhamos que se trata de uma injustiça perante aquilo a que os outros colegas estão sujeitos. Foi uma conquista conseguida a pulso pelo PC, mas em tempos de crise até o PC vai assobiar para o lado. Claro que essa mistificação vai ter um fim, a bem da viabilidade da escola pública.

    1. És novo na coisa.
      O par pedagógico existe desde a reforma do Veiga Simão, ministro de marcelo Caetano e militante do PS.

  2. Já foi confirmado pela Ministra: só 1 Prof em EVT, porque…é histórico, não tem lógica que existam 2, não se passa nada igual nos restantes países, blá, blá, blá . Isabel Alçada dixit…

    Não nos mexamos, não!

  3. Fim do par pedagógico de EVT
    Para minimizar os danos desta medida radical só existe um caminho. O desmembramento da disciplina em 2 T.M e EV. Em que T.M continuaria com par pedagógico e EV com 1 professor. Com isto reduziríamos os danos de 50% para 25% e ficávamos em pé de igualdade com o resto da Europa. É necessário que esta proposta chegue aos sindicatos, Ministério e Partidos… Percebeu-se no discurso da ministra que este pode ser um caminho.
    Não vejo outra saída… tirando claro o partir para os protestos habituais.
    na sociedade civil não é espectável que encontremos muitos apoios… pensem lá bem… nem mesmo dos nossos colegas de outras disciplinas…infelizmente
    Vamos aproveitar a onda de mudança e quem sabe lançar a nossa disciplina para uma base mais sólida em termos futuros. Encaixar os nossos interesses com os deles e encontrar um equilíbrio que satisfaça minimamente ambas as partes.
    Se nunca tivessem acabado com os T.M e E.V tal como existiam nada disto se estaria a passar agora. Seria demasiado chocante acabar definitivamente com a disciplina.
    Há bem pouco tempo estávamos colocados nos grupos 05 (E.V) e 07/08 (T.M). Lembram-se. POIS É. E de repente alguém teve a ideia de nos agrupar a todos no 240.
    A ideia é ressuscitar esse passado em nosso proveito.

  4. Arlindo, desististe das aulas assistidas? Eu também fiz essa proposta à minha Directora, que me disse que o que está na lei é “duas aulas por ano lectivo”. Ou seja, não está claro em lado nenhum do Decreto que seja só no último biénio. Portanto, não posso desistir…

    1. A tua Directora que peça esclarecimento à DRE mais próxima enviando como anexo o documento que apresentei aqui.

      A minha desistência não se fundamenta nesta situação. 😆

  5. Não nos podemos deixar abater. A S.ra Ministra está a ver onde páram as modas! Se ficarmos quietos avança com a redução. Se nos mexermos recua. Isto é dado como certo mesmo dentro do MInistério a “ordem” é: não perder votos para o PSD

Os comentários estão fechados.