Só existe uma solução para se perceber a dimensão dos cortes


Que é o de simular o próximo ano lectivo com as regras pré-anunciadas pelo Ministério da Educação na proposta de Organização do Ano Lectivo 2011/2012 e na proposta de alteração curricular terminando esse trabalho com a entrega dos horários às famílias dos alunos e fazendo a distribuição do serviço aos docentes, identificando os que ficam sem componente lectiva.

Anúncios

9 comentários a “Só existe uma solução para se perceber a dimensão dos cortes”

  1. Deves estar com vontade que uma quantidade de malta não chegue até ao Carnaval… ; )

    Na última reunião de Departamento dei-me ao trabalho de o fazer para o meu grupo disiciplinar… Vamos saltar 4 fora!!!

    E o meu grupo não será dos mais afectados!!!… 😯

  2. Bom post! (mais uma vez)

    Só assim os colegas começam a acordar!
    Na minha escola, no meu grupo (EVT) somo 4 do “quadro”, mais um destacado (já fomos 6). Fazendo as “novas contas” 2 chegam. Nem passando a “dar” as AECs do Agrupamento se conseguem manter os 4!

  3. A ideia passa por apresentar os nomes de quem vai ficar de fora.
    Pensar só em números é muito vago, porque pensamos sempre que não é connosco.
    A outra ideia é mostrar que os 28 tempos lectivos do 2º ciclo cabem em turnos da manhã ou da tarde.

  4. Não conseguimos apresentar os nomes de quem fica de fora. Se os critérios são da direcção até pode ser pela cor dos olhos!

  5. Alguém sabe quais são os critérios para determinar quem “salta” primeiro…ou fica mesmo ao critério da Direcção?

    1. O tamanho das mamas no caso delas, se o diretor for homem.
      No caso deles, ou seja, homens, saltam todos fora 🙂

Os comentários estão fechados.