Portaria de vagas


Fenprof exige publicação da portaria das vagas pela tutela

A Federação Nacional dos Professores exigiu hoje, quarta-feira, à tutela que publique a portaria das vagas, reiterando que a tutela se comprometeu a publicar o documento em 2010.

Em declarações à Lusa, o líder da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, afirmou que “era necessário que fosse estabelecido o número de vagas” no acesso ao quinto e ao sétimo escalões.

Sabendo que não pode existir alteração de posição remuneratória não deixa de ser caricato este pedido. Se tal fosse pedido por exemplo nesta altura eu ainda compreendia.

Anúncios

5 thoughts on “Portaria de vagas”

  1. Pois, agora vem mesmo a tempo!!!
    O Mario Nogueira & Cª estão um pouco retardados. Deviam ter “exigido” antes. Foi po essas e outras que me desvinculei das posições desses Srs. Anda meio mundo a enganar o outro meio!

  2. A obtenção de duas menções de mérito seguidas ou interpoladas antecipa em 6 meses ou 1 ano a progressão ao escalão seguinte, não é verdade?

    Qual é a vantagem disto, para quem está no 4.º escalão? A passagem para o 5.º está dependente de vagas e a data da transição é a data da abertura das vagas, não aquela em que o docente mudaria…

    Parece-me que é mais uma hipotética vantagem de pedir aulas assistidas que deixa de existir. Estarei a ver mal, Arlindo?

  3. Não me expliquei bem. É obrigatório, mas só no biénio imediatamente anterior à transição. Logo, antes disso as classificações de mérito não parecem trazer qualquer vantagem.

  4. As vagas deveriam ter sido pedidas até 31/12, visto que o DL 75/2010 prevê que a sua publicação seja anual. Deve entender-se por anual o ano civil, pelo lógica da avaliação, até 31/12 de cada ano deve o processo estar concluído.
    Parece-me que, embora com atraso, a sua exigência faz sentido, uma vez que o acordo feito não salvagurdou os direitos do DL 270/2009.

Os comentários estão fechados.