A Reunião do CNE



Palpita-me que aprovaram um documento que seguiu uma linha de orientação já aqui divulgada hoje.

3 comentários a “A Reunião do CNE”

  1. Sou professor desde 1990 e compreendo a necessidade de dois professores na disciplina de EVT. Lembro que as Ciências, as Químicas, a Educação Musical e a Educação Tecnológica no 7º e 8º ano poderão ser desdobradas já que falamos de disciplinas práticas. Como sabem a Educação Visual e Tecnológica é a mais prática de todas, com materiais diversos desde metais, barros, madeiras, plásticos, … e papeis em que se trabalham com ferramentas e máquinas de risco pessoal como é por exemplo o X-acto, máquinas “rotativas e de corte”, … . Os 4 olhos docentes nunca são demais.
    Na minha opinião poderei concordar com um só professor mas então que desdobrem a disciplina como fazem com as restantes nas mesmas condições, ou alterem radicalmente a metodologia e os conteúdos programáticos de forma que os colegas não leccionem EVT, mas sim EV.
    Como professor nada mais me surpreende na educação deste país, já que há dois meses saíram as Metas de Aprendizagem para EVT e ai falam da lógica dos 2 professores, passado este tempo surge um desenho curricular de alguém que não sabe o que é leccionar a disciplina em questão. Mais uma vez, estamos a falar em questões economicistas e nada mais … não sejamos ignorantes. Apoio todos aqueles que trabalham e se dedicam afincadamente neste “abre olhos”.
    Espero que o CNE pense nos alunos e no melhor para a educação artística dos nossos filhos e não se deixem influenciar.

Os comentários estão fechados.