De novo a Área de Projecto e o Estudo Acompanhado


Depois de formalizada a extinção da Área de Projecto em Conselho de Ministros, e da anunciada morte do Estudo Acompanhado em Relatório do OE2011 é bom perceber o que as diversas organizações e partidos políticos vão dizendo sobre esta matéria.

A CONFAP considera como “uma intromissão inusual e inaceitável do Ministério das Finanças no da Educação“, contudo considera que na pior das hipóteses exista uma substituição por um acompanhamento no estudo para os alunos que mais necessitem. 

Paulo Guinote segue uma linha mais lógica, pensada e com traços de “coorporativista” e considera que a medida só tem razão de ser com o regresso dos tempos lectivos para as disciplinas que perderam horas para as ACND, questionando se esse possível regresso irá acontecer.

Na mesma linha segue a FNE que sugere o reforço da carga horária de Português e Matemática, das quais foram retiradas horas para o funcionamento das disciplinas Área de Projecto e Estudo Acompanhado e já pediu audiências ao Ministério da Educação e aos partidos com assento parlamentar.

A FENPROF por enquanto ainda está na fase da “crítica economicista” que está por trás destas decisões: “Estão a tomar medidas para poder pôr na rua alguns milhares de professores contratados.”

José Manuel Canavarro (não sei se em nome do PSD, mas tudo aponta que sim) diz que do ponto de vista pedagógico pode não se perder muito e considera que a Área de Projecto pode ser integrada nas diversas disciplinas, mas compreende a decisão por razões financeiras e acrescenta que “as escolas deviam ter autonomia e incentivos para poder desenvolver áreas extra-curriculares ou outras dinâmicas de relevo, com outras instituições, durante esses períodos agora libertos“.

Vamos ficar a aguardar por mais reacções mas tudo aponta para que seja aprovado o OE2011 e que será difícil existir um acréscimo do número de horas para outras disciplinas, sendo que a CONFAP já deu sinais que se existir um acompanhamento dos alunos que mais necessitem já será um mal menor.

No meio disto tudo e se é mesmo para poupar que vão retirar as ACND até sugiro que os alunos apenas frequentem da parte da manhã ou da tarde as actividades lectivas e assim o Estado era capaz de poupar uns trocos em refeições e transportes, afinal com 11% de desempregados e outros tantos no RSI há muita gente sem ocupação para cuidar dos “nossos joves”.

O mal menor que considero em caso de incapacidade em se alargar o curriculo em detrimento das ACND é aproveitar a oportunidade para reduzir o número de alunos por turma. Agora sim, seria o tempo certo para isso.

Anúncios

9 comentários a “De novo a Área de Projecto e o Estudo Acompanhado”

  1. … “as escolas deviam ter autonomia e incentivos para poder desenvolver áreas extra-curriculares ou outras dinâmicas de relevo, com outras instituições, durante esses períodos agora libertos“.

    Isto não cheira a AECs no 2º ciclo?
    Mantêm-se os meninos ocupados (lembram-se??!! escola a tempo inteiro??!!!!) e por muito menos dinheiro..

    1. Os mesmos que depois de reivindicarem a escola a tempo inteiro vieram depois dizer que é desumano as crianças permanecerem tanto tempo “encarceradas” vêm agora gritar pela autonomia que ajudaram a retirar às escolas, em prol do reforço do poder dos papás e das mamãs… enfim, isto é Portugal!

  2. Embora a minha área seja português, pelo que acho óptima a hipótese de ter mais tempo, penso que seria uma excelente oportunidade para investir a sério no desporto escolar, que tanta falta faz.

    1. arlindovsky
      Claro. Aproveitar para fazer horários decentes que permitam aos alunos terminar as aulas curriculares a uma hora decente, e aproveitar o resto da tarde para as extra curriculares com forte incidência no desporto escolar que é tão útil para fazer os alunos gostarem da escola e aprenderem uma série de regras que se recusam a aprender com os profs. “normais”. Já que se importam modelos para outras coisas, porque não ir ver o que fazem as escolas dos países com sucesso no desporto?

      1. Plenamente de acordo. Não posso concordar é com AECs como no 1.º Ciclo, com miúdos super cansados e indisciplinados.

Os comentários estão fechados.