Frase das décadas

“Portugal é um Óasis”

Braga de Macedo, década de 90 (1993)

 

“Há mais vida para além do Défice”

Frase adaptada da que Jorge Sampaio proferiu no discurso do 25 de Abril de 2003

Há mais vida para além do orçamento

Jorge Sampaio, 1ª década do Século XXI (25 de Abril 2003)

 

“Fo*eram-nos”

um português anónimo, 2ª década do Século XXI  (1 de Janeiro de 2011)

Proposta de OE 2011

 

Proposta de Lei 42/XI
 
Orçamento do Estado para 2011.
Anexos
Mapa I – Receitas dos Serviços integrados, por Classificação Económica
Mapa II – Despesas dos serviços integrados, por classificação orgânica, especificadas por capítulos
Mapa III – Despesas dos serviços integrados por classificação funcional
Mapa IV – Despesas dos serviços integrados, por classificação económica
Mapa V – Receitas dos serviços e fundos autónomos, por classificação orgânica, com especificação das receitas globais de cada serviço e fundo
Mapa VI – Receitas dos serviços e fundos autónomos, por classificação económica
Mapa VII – Despesas dos serviços e fundos autónomos, por classificação orgânica, com especificação das despesas globais de cada serviço e fundo
Mapa VIII – Despesas dos serviços e fundos autónomos por classificação funcional
Mapa IX – Despesas dos serviços e fundos autónomos, por classificação económica
Mapa X – Receitas da Segurança Social por Classificação Económica
Mapa XI – Despesas da Segurança Social por Classificação Funcional
Mapa XII – Despesas de Segurança Social por Classificação Económica
Mapa XIII – Receitas do Sistema de protecção Social de Cidadania – Subsistema de Solidariedade
Mapa XIV – Despesas do Sistema de Protecção Social de Cidadania – Subsistema de Solidariedade
Mapa XV – Programas de Investimento e Despesa de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC)
Mapa XV-A – NUTS
Mapa XVI – Despesas correspondentes a programas
Mapa XVII – Responsabilidades contratuais plurianuais dos serviços integrados e dos serviços e fundos autónomos, agrupados por ministério
Mapa XVIII – Transferências para as Regiões Autónomas
Mapa XIX – Transferências para os municípios – Participação dos municípios nos impostos do Estado – 2011
Mapa XX – Tranferências para as freguesias – Participação das freguesias nos impostos do Estado – 2011
Mapa XXI – Receitas tributárias cessantes dos serviços integrados

 

A prova que a DGRHE manipula os horários

Este é um tema interessante e com alguma dificuldade em fazer a prova, contudo vou tentar explicar o sucedido e caso alguém se sinta lesado pode tentar pelos meios que mais lhe convier fazer uso desta informação.

Começemos pelo princípio.

Neste post de dia 13 de Outubro detectei que numa contratação de escola tinha sido incluído um horário anual para o grupo 110. Seria difícil que nenhum professor tivesse concorrido para esta escola de entre os milhares que ainda se encontram como não colocados.

No dia seguinte (dia 14 de Outubro) este horário já não se encontrava na aplicação de contratação de escola. Obviamente que tinha sido retirado (escuso-me de dizer porquê).

No post de dia 13 referi que iria estar atento à BR6 e à colocação de alguém nesta escola para este tipo de horário (não com a intenção de ver qual o candidato que lá iria ser colocado mas para saber se este horário tinha saído na Bolsa).

O horário efectivamente saiu e alguém ficou colocado.  

Que diferença foi possível encontrar entre o horário que por engano, por distração ou por erro informático foi parar à contratação de escola?

A duração do contrato.

Se o horário em causa foi pedido até 31 de Agosto de 2011 a DGRHE alterou a duração do contrato e colocou-o como temporário.

Sabendo que muitos professores concorreram apenas a horários anuais a DGRHE está a dificultar a colocação destes imensos professores por uma artimanha aqui denunciada.