Ele há cada uma


Como sabemos os exames têm de ser feitos todos à mesma hora, com toques pré determinados.

Nada de mal com esta medida, mas só agora descobri que os alunos que frequentam a Escola Portuguesa de Dili estão sujeitos também a esta regra.

Como o fuso horário de Timor são mais nove horas do que em Portugal, esses exames serão feitos já noite dentro.

Mas curiosa é a resposta da Ministra Isabel Alçada:

«Vocês estão numa idade cheia de energia, que devem canalizar para esses objectivos. Por isso pensem na melhor forma de naquele momento (do exame) estarem no vosso máximo. Têm de gerir a vossa energia e o vosso pensamento para darem o melhor. Este ano, não podemos fazer de outra maneira».

Anúncios

5 thoughts on “Ele há cada uma”

  1. É mais uma demonstração da incompetência do ME.

    Eles não sabem como funciona a máquina do ministério e acho que deve haver pouca vontade de quem a conhece por dentro em ensinar-lhes.

    Mas há mais.

  2. heheheh
    lembro-me de uma situação caricata dos meus tempos de prof.ª nos Açores.
    O fuso é de apenas uma hora, certo? E é o suficiente para dar confusão.
    Uma vez faltou a luz e a aluna começou o exame iluminada com um petromax. Felizmente era só uma aluna 😉

Os comentários estão fechados.