G.A.Y.sada


Campanha para uso do preservativo dirigida a casais homossexuais

Iniciar-se-á no dia 18 de Janeiro de 2010 uma campanha da Coordenação Nacional para a Infecção do HIV/SIDA para o uso do preservativo, dirigido especialmente aos casais homossexuais.

A campanha estará presente também em cinema, mupis de exterior e nos ATMs, visa a consciencialização do risco de infecção por VIH em todas as relações sexuais, independentemente da orientação sexual dos (as) parceiros (as) e das relações serem estáveis ou ocasionais. Serão, por isso, exibidos alternadamente dois anúncios diferentes, representando relações estáveis e ocasionais entre homens que praticam sexo com homens.

O Sócrates é um homem feliz.

Ao cinema não tenho ido, não sei o que é um mupi exterior, ’tou’ lixado quando for levantar dinheiro. Vou passar a ir ao balcão. (o problema é se me sai o tipo do filme)

Anúncios

6 comentários a “G.A.Y.sada”

  1. A homofobia devia ser punida… não deixa de ser uma forma de discriminação… e qualquer campanha que tenha como fim prevenir doenças a qualquer ser humano, penso que deveria ser respeitada e agradecida, independentemente de ser criada por sócrates, portas, louçã, leite ou jerónimo… Faça umas análises…não vá o diabo tecê-las…

    1. Nos dias de hoje qualquer adulto saberá que o uso do preservativo poderá prevenir doenças infecto-contagiosas.
      As campanhas deste género visam um público que ainda se encontra em fase de descoberta ou a iniciar as suas experiências sexuais. E ai sim até deveriam ser reforçadas.
      Pergunto-lhe se com os meus alunos (faixa etária entre 10 e 15 anos) seria adequado passar este spot para prevenção da SIDA?
      E se eu o passasse em que trabalhos ficava eu metido?

      1. Penso que a afectividade e asexualidade tem de ser encarada como um acto natural… e o preconceito está realmente no adulto… digo-lhe mas…o meus alunos estão na faixa dos 6 aos 10 e tanto eu como o meu companheiro vamos à escola, conhecem-nos e sem que directamente se toque no assunto, vem-no com naturalidade por que é assim que se lhes apresenta…deveria frequentar algum tipo de formação como eu o fiz, para conhecer como poderia abordar o tema sem ferir susceptibilidades… e garanto-lhe que não é uma alhada… apenas temos de fazer chegar que o fundamental é o afecto que depositamos e outorgamos a um outro ser… claro está com as devidas precauções… e garanto-lhe também que deveria experimentar passar o spot e abordar o tema …mas primeiro teria de resolver o seu modo de ver o mundo e os outros…

  2. Continuo a achar que o spot não vem trazer nenhuma informação nova a não ser despertar na sociedade que a homosexualidade é uma coisa moderna e sem preconceitos.
    O fim a que se destina o anúncio foi outro e Sócrates está directamente ligado a essa campanha de Marketing.
    Essa é a minha principal crítica.

    1. O da homossexualidade ser algo moderno é curioso…por que desde que o homem é homem sempre houve comportamentos sexuais dessa índole…ver antiga grécia, sociedade romana… e o que hoje herdamos nada mais é que o fruto inquisitório de um estado crivado de cristianismo e catolicismo que à semelhança de outras questões nada mais serviu que travar a evolução humana… E relativamente ao preconceito esse reside em quem o promove… e cultiva… e se a atitude não for outra, apenas agimos como monges beneditinos…ou pior como sacerdotes que deixam muito a desejar nas suas práticas sexuais…
      Quanto ao markting, posso compreender a sua posição, legítima, que claro que também penso que vem de encontro ao que o governo defende, mas fosse quem fosse o governo, penso que a atitude de levar à prevenção não é condenável… mas sim louvável…parta de quem parta…

Os comentários estão fechados.